Pesquisa
Ouça em
Siga-nos
Pesquisa
Ouça em

Procrastinação: o que é e como superá-la

procrastinacao-o-que-e-e-como-supera-la

Entender como funciona a procrastinação é o primeiro passo para superá-la. Nesse artigo, você vai conhecer algumas técnicas para vencer esse obstáculo de forma serena e sem sofrimento, a partir da readequação de alguns hábitos e da sua postura mental.

 

Aposto que você já viveu essa situação… e mais de uma vez…

 

 

Seu dia está cheio, uma tarefa após a outra, muitos prazos para cumprir e trabalhos para entregar. Mas, ainda assim, você prefere ligar a televisão e assistir à sua série preferida. 

 

Nessas situações, você está diante do maior obstáculo da produtividade: a procrastinação.

 

O que é procrastinação?

 

De forma muito simplista, podemos dizer que é o ato de adiar uma tarefa para depois. Mas não é só isso: esse adiamento gera estresse, culpa, vergonha, atraso e perda de produtividade pelo não cumprimento das responsabilidades exigidas. 

 

 

Se temos tarefas e compromissos para finalizar, por que procrastinamos?

 

Diferente do que muitos pensam, a procrastinação não tem nada a ver com preguiça. De acordo com Dr. Tim Pychyl, professor de psicologia e membro do grupo de pesquisa sobre Procrastinação da Universidade de Ottawa, procrastinar está relacionado a um problema de regulação das emoções. 

 

A procrastinação é uma forma que o indivíduo encontra para lidar com emoções que são desafiadoras ou negativas, como ansiedade, tédio, insegurança, frustração e dúvidas sobre si mesmo e seu trabalho.

 

Em um artigo publicado no New York Times, os doutores Tim Pychyl e Fuschia Sirois contam sobre um estudo feito em 2013, no qual constataram que a procrastinação é mais sobre tentar controlar os sentimentos ruins que estão rondando do que continuar a fazer uma tarefa. 

 

Mas como controlar a procrastinação?

 

A partir do estudo citado, fica claro que procrastinar não tem nada a ver com preguiça, pois ela diz respeito às emoções. Por isso, a solução não envolve apenas criar estratégias para produzir mais, mas também aprender a lidar com as emoções. 

 

O psiquiatra e expert em treinamento da mente para vícios, Judson Brewer, aponta que, para desligar ou religar algum hábito, é preciso dar ao cérebro o que ele chama de “oferta maior e melhor”

 

 

Em uma entrevista para Be Here Now Network, ele explica que há uma parte do nosso cérebro chamada córtex orbital frontal, que armazena o valor relativo à recompensa. É essa parte do cérebro que ele chama de “oferta maior e melhor”.

 

 

Segundo o Dr. Brewer, existem duas maneiras de mudar um comportamento:

 

  • hackeando o sistema ou
  • ajudando o cérebro a ver que certas atitudes não são tão recompensadoras. 

Quando falamos de procrastinação, precisamos encontrar uma oferta maior e melhor para evitar essa prática. No entanto, esse aspecto apresenta uma certa dificuldade, pois há muitas ações que utilizamos para substituir um compromisso.

 

 

E é exatamente por essa razão que o combate à procrastinação é uma tarefa individual, que vai depender de como você administra sua vida.

 

 

Infelizmente, não há nenhuma fórmula mágica que funcione para todas as pessoas. A boa notícia é que há algumas formas de lidar com as emoções que causam a procrastinação. 😃

 

 

Já falamos sobre uma delas. 👇

 

 

Ofereça algo maior e melhor para seu cérebro

 

Esse exercício de que fala o Dr. Brewer consiste em mostrar para o cérebro que determinada ação não é tão recompensadora, de modo que, pouco a pouco, seja possível revertê-la. 

 

Pense na seguinte situação: você precisa entregar um artigo extenso para uma disciplina do seu curso universitário até o final da semana. No entanto, você já está no meio da semana e ainda nem começou.

 

 

Mostre para seu cérebro que essa ação de procrastinar não é recompensadora. Fale em voz alta ou escreva sobre isso. Afinal, por que essa ação não é recompensadora?

 

Bom, por muitas razões: 

 

  1. você pode tirar uma nota baixa;
  2. você pode reprovar na disciplina;
  3. sendo reprovado na disciplina, você atrasa o curso.

E assim por diante. Fazer isso ajuda a visualizar que, quando procrastina, você está perdendo mais do que ganhando.

 

 

Perdoe você mesmo 

 

Um estudo realizado pelo departamento de psicologia da Universidade de Carleton apontou que universitários que perdoavam a si mesmos, após procrastinar os estudos para um exame, acabavam estudando muito mais para o próximo teste.

 

 

Esses estudantes não focaram sua atenção nos efeitos negativos da procrastinação: ao invés disso, eles praticaram o auto perdão e seguiram em frente, se preparando para o próximo exame.

 

 

👉 Se você procrastinou durante toda a manhã, tente não ficar se culpando durante a tarde. Use essa energia que você gastaria se culpando para seguir em frente com suas atividades.

 

Visualize seu futuro

 

Aqui entra também a estratégia de “oferta maior e melhor”. Primeiro, você visualiza as consequências de procrastinar e como elas afetariam sua vida. Faça o exercício que recomendamos acima.

 

 

Com esse exercício fica claro que não fazer nada tem mais consequências ruins do que fazer alguma coisa.

 

 

Quando você visualiza como será seu futuro se continuar com tais práticas, você consegue perceber que ele não é tão atrativo. Pense: “Como eu estarei daqui a um ano se continuar adiando os exercícios físicos? Ou não cuidar da alimentação como meu médico recomendou?”.

 

 

 

Agora pense o seguinte: “Como eu estarei daqui um ano se eu fizer o que me foi recomendado?”.

 

 

Certamente, você vai visualizar duas pessoas bem diferentes…

 

 

Esses exercícios vão gerar a motivação necessária para tirar do papel as tarefas que você precisa executar.

 

Fazendo isso, você começa a mudar também seu estado de mente, algo definidor para que consiga mudar comportamentos. É o nosso estado de mente que determina como nos sentimos, pensamos e agimos no momento.

 

 

Se você está se sentindo desanimado, frustrado e desmotivado, é porque seu estado de mente não está no seu melhor. E como reverter isso? 

 

 

Hackeando nosso estado mental com certos hábitos e atividades.

 

 

Por exemplo: seu médico foi muito claro sobre a necessidade de exercitar, mas você não consegue entrar em ação. Na sua mente, você fica repassando que não gosta de ir à academia, não quer ficar uma hora do seu dia se exercitando e vários outros pensamentos desse tipo.

 

 

Está tudo bem você não gostar de academia e não querer se exercitar por uma hora. Ao invés disso, você pode fazer uma corrida de 30 minutos no seu bairro, ou até mesmo se exercitar na sala da sua casa acompanhando um vídeo de treino no Youtube.

 

 

Está mais do que comprovado que 30 minutos de exercícios diários já são suficientes para melhorar a saúde e o bem-estar – e sem precisar ir para a academia que você tanto odeia.

 

 

O mais importante é estar ciente que procrastinar de vez em quando não é um grande problema, e todo mundo passa por isso. Não se culpe demais, mantenha-se otimista e visualize seu futuro, pois há sempre um novo dia. 

______________

 

 

E você? Conhece outra técnica para combater a procrastinação? Você costuma aplicá-la? Nos conte nos comentários! 🙂

 

 

Você também pode fazer um grande favor para aquela amiga, amigo ou familiar que não consegue vencer a procrastinação: mostre esse texto! Ele não tem contraindicação. O mínimo que pode acontecer é essa pessoa pensar mais uma vez na necessidade de superar o problema. ❤️

 

 

AUTOR

Cristian Amaral 🇧🇷 

 

 

Eu movo as palavras de lá para cá, e escolhi a web como tabuleiro desse jogo. Assim como todo profissional online, encaro diariamente o tsunami de informações e tecnologias, mas sempre atento ao fato de que, no final das contas, seguimos lidando com pessoas.

 

 

cristian@k2ponto.com.br

LinkedIn

 

 

Discutir sobre

Leitura adicional

por-que-temos-tanto-medo-de-arriscar

Por que temos tanto medo de arriscar?

Ocupando um espaço entre os conceitos de nocivo e saudável, o medo de arriscar é, em primeiro lugar, um mecanismo de defesa. Negligenciá-lo por completo é imprudente; deixá-lo tomar conta dos seus atos pode atrasar a sua vida. Entenda como encontrar...

como-pequenos-habitos-podem-melhorar-a-sua-vida

Como pequenos hábitos podem melhorar a sua vida

Nesse texto você vai aprender dicas sobre pequenos hábitos que trazem grandes benefícios para o seu bem-estar. São fáceis de aplicar e você pode começar hoje mesmo.   Se você está lendo esse texto é porque, provavelmente, gostaria de melhorar o seu...

criatividade-nao-tem-a-ver-so-com-arte

Criatividade não tem a ver só com arte

Sabe aquele dia em que você tem poucos ingredientes em sua geladeira, mas precisa fazer um almoço rápido? Sem muito tempo para pensar, você decide inventar uma refeição… e não é que fica super gostosa?     Essa é a sua criatividade agindo em um...

Rádio ao vivo

Ooops ! You forgot to enter a stream url ! Please check Radio Player configuration